linhahorizonte

NEUROENDOSCOPIA

neuroendoscopico

O que é neuroendoscopia?

Neuroendoscopia é um procedimento no qual através de uma pequena perfuração no crânio (trepanação), introduz-se um aparelho no cérebro, o neuroendoscópio, de maneira segura e minimamente invasiva até chegar aos ventrículos cerebrais.

operacao de neuroendoscopia

Este aparelho possui iluminação própria e uma câmera acoplada que transmite a imagem por um sistema óptico em tempo real para um monitor instalado na sala de cirurgia, através do qual o neurocirurgião se guia para operar com precisão.

Que cirurgias podem ser realizadas com neuroendoscopia?

A indicação clássica para o uso de neuroendoscopia cerebral é o tratamento de hidrocefalia obstrutiva. Neste caso a cirurgia realizada, a terceiroventriculostomia endoscópica, permite o tratamento efetivo da hidrocefalia sem a necessidade de colocação de válvulas cerebrais. A idéia é realizar uma passagem alternativa para a circulação do líquor que está obstruída em algum ponto.

grafico neuroendoscopico

cisto intraventricular
metodo neurocirurgico

Outras doenças também podem ser tratadas desta forma. A remoção de cistos dentro dos ventrículos cerebrais (figura 4) e tratamento de cistos de aracnóide são outras indicações precisas de uso de endoscopia. Também é possível realizar biópsia de vários tumores, ou ainda, retirá-los dependendo de seu tamanho e localização.


Todas as hidrocefalias e cistos podem ser tratadas com neuroendoscopia?

Não. O neurocirurgião qualificado para o uso desta técnica deve avaliar cada caso e decidir se ele pode ou não ser tratado com neuroendoscopia.


Por que a neuroendoscopia é considerada uma técnica minimamente invasiva?

A cirurgia por neuroendoscopia é realizada com um pequeno corte. Em geral são cirurgias mais rápidas do que as tradicionais alternativas abertas. Uma terceiroventriculostomia endoscópica por exemplo pode levar cerca de 40 minutos. Quanto menor o tempo de cirurgia menos tempo o paciente é submetido ao estresse anestésico, menor o risco de complicações e menor a permanência pós-operatória no hospital

* Esse texto foi produzido e editado por Dra Raquel Zorzi - CRM 142761 - RQE 56460.